Novo método de aplicação no combate ao Aedes aegypti

Lagoa da Prata está recebendo, desde a última segunda feira, uma nova metodologia de pulverização espacial de inseticida (popularmente conhecida como fumacê) para complementar as ações de combate ao Aedes aegypti. A principal novidade para a população é que o método agora consiste em dois tipos de aplicação: o Aero System, que é feito dentro das residências e dos comércios, em cada cômodo do imóvel; e o UBV, feito na área externa, como fachadas e quintais.

A pulverização no combate ao mosquito só é realizada mediante situação emergencial, e quem determina a sua utilização e os locais onde será aplicada são os técnicos da secretaria estadual de saúde. Isso porque as medidas mais eficazes são voltadas principalmente para o não desenvolvimento de larvas, pois a pulverização atinge apenas o mosquito na sua fase adulta.  Outro fator das restrições é com relação ao meio ambiente, já que a composição química que é lançada no ar atinge também os insetos que são importantes para o equilíbrio da flora e fauna.

Pessoas e animais não correm risco de dano à saúde com as aplicações, quando realizadas  obedecendo os critérios estabelecidos. Magno Luiz dos Santos, profissional de referência técnica da superintendência regional de saúde), é quem está coordenando o trabalho em Lagoa da Prata, junto com a Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Municipal de Saúde. Ele disse que antes de dar início à pulverização, os funcionários recebem treinamento específico, e que o teor da substância química é calculada conforme o peso do mosquito, ou seja, infinitamente baixo se comparado ao peso de um bebê ou de um passarinho. Entretanto, a orientação é que os moradores da casa saiam do local no momento da aplicação, e só adentrem após 15 minutos.

A principal motivação desta pulverização foram os 8 casos notificados (dois confirmados) de chikungunya, nos bairros Marília, Santa Alexandrina e Gomes, e uma notificação de Zica vírus no Gomes. Estão previstas duas semanas de trabalho para fechar o raio da área planejada, e não serão todos os bairros da cidade que irão receber o tratamento, lembrando mais uma vez que quem define é a Secretaria Estadual de Saúde. Lagoa da Prata é a primeira cidade entre os 54 municípios que compõem a regional de Divinópolis que está implementando a pulverização interdomiciliar, mas a técnica já é utilizada nos estados do Rio de Janeiro e Pará desde 1996, e outros municípios mineiros desde 2001.

Dia do Consumidor é comemorado com palestra do Dr. Marcelo Barbosa

Nesta semana em que se comemora o Dia do Consumidor, Lagoa da Prata recebeu a visita do Dr. Marcelo Barbosa, Coordenador Geral do PROCON da Assembleia de Minas Gerais, e um dos mais renomados profissionais na área do Direito do Consumidor. Ele ministrou uma palestra na noite da terça-feira (14), no Teatro Fausto Rezende, com o tema Direitos Básicos do Consumidor, ressaltando a importância de se buscar informações sobre leis que tratam as relações de consumo.

Durante a palestra, o Dr. Marcelo alertou sobre os principais problemas que hoje chegam aos Procons do Brasil: “Antes, as principais reclamações eram de aparelhos com defeitos; depois as grandes queixas passaram a ser com telefonia e TV. Mas agora, o que mais se reclama é em relação a créditos bancários, cheque especial e cartões de crédito. Isso é devido à crise econômica que se instalou no país, e as pessoas não estavam preparadas para fazerem compromissos financeiros, ou seja, a maioria delas não tem planejamento”.

Na manhã do dia seguinte, o Dr. Marcelo visitou o Procon e fez a entrega de cartilhas sobre o uso consciente do cartão de crédito, e manuais do Código de Defesa do Consumidor, que estão sendo distribuídos para a população.

A palestra foi promovida pelo Procon de Lagoa da Prata, juntamente com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Lagoa da Prata. Toda a população foi convidada a participar. Estiveram presentes os prefeitos Paulo Teodoro e Ismar Roberto, o secretário da pasta de Desenvolvimento, Carlos Rezende Lacerda, a coordenadora do Procon de Lagoa da Prata, Ana Cláudia Xavier Mendes, o presidente da OAB, Dr. Francisco Cabral da Silva, dentre outras autoridades e pessoas da sociedade civil.

 

Programa Escola de Esportes

O Programa Escola de Esportes”, da Secretaria Municipal de Esportes, atende crianças e adolescentes de 5 a 17 anos, e já revelou grandes atletas que estão brilhando até mesmo fora do Brasil. O seu principal objetivo é democratizar o acesso à prática e à cultura do Esporte, e assim promover  a formação da cidadania e a melhoria da qualidade de vida dos jovens lagopratenses.

São várias modalidades esportivas, como Futebol, Futsal, Handebol, Vôlei, Basquete, Atletismo e Natação, com turmas em horários matutinos e vespertinos, de segunda a sexta feira. As aulas são oferecidas gratuitamente nos núcleos do programa em todos os bairros da cidade, e contam com profissionais qualificados.  Para aderir, basta preencher um formulário com o professor no próprio local das aulas, no bairro onde o adolescente reside.

Vôlei de Lagoa da Prata é campeão em Morada Nova

Dois times de Lagoa da Prata participaram neste final de semana  do Torneio de Vôlei em Morada Nova De Minas. A equipe “A” lagopratense  foi a grande  campeã, na disputa final com a também lagopratense equipe “B”, por 2 sets a 0. Além de Lagoa da Prata e Morada Nova, estavam nesta competição atletas das seguintes cidades: Divinópolis, com cinco equipes, e Três Marias.

Na semi-final, o time “A” venceu os jogadores de Morada Nova por 2 a 0, e o time “B” tirou a chance de Divinópolis disputar a final.  Os atletas da equipe “A“ são Júlio, Paulo, João Vitor, Thiago e Bernardo; e os da equipe “B” são  Maurício, Romário, Rodrigo, Lucas, Jhun, Marcos Paulo e Lucas.

Começaram os Jogos Mirins de Lagoa da Prata

Começaram, neste sábado (16), os Jogos Mirins de Lagoa da Prata 2019, com a competição de futsal entre o time Araguaia, de Nova Serrana, e a equipe lagopratense Lagoa Futsal. Os jogos irão acontecer durante todo o dia nas quadras do Umuarama Clube e da Praça de Esportes, nas categorias mirim, petiz e infantil. Além de Nova Serrana, neste primeiro dia jogam também times de Japaraíba, Bom Despacho e Santo Antônio do Monte.

Esta é a 13ª. edição da competição, que reúne anualmente cerca de 1.500 atletas, entre 7 e 17 anos de idade, vindos em média de 25 cidades da região. Serão 14 modalidades em categorias mirim, petiz, infantil e juvenil: futsal, natação, vôlei, basquete, handebol, skate, atletismo, mountain bike, xadrez, dama, peteca, tênis de mesa, karatê e jiu-jitsu. As provas vão acontecer na Praça de Esportes e no Complexo de skate e basquete da Praia.

De acordo com a coordenação da secretaria de Esportes, os Jogos Mirins são, atualmente, o principal fator de pontuação para o ICMS Esportivo. Este é um recurso que o governo estadual repassa, conforme os resultados que o município apresenta pelo investimento e incentivo no Esporte. Lagoa da Prata hoje ocupa a 7ª posição dentre todos os municípios de Minas Gerais.

 

Mais um Carnaval sem violência

O novo formato para o carnaval de Lagoa da Prata tem dado ótimo resultado e, pela segunda vez, não houve ocorrências policiais no local da festa durante os quatro dias de folia. A escolha do horário vespertino para as atrações e toda a estrutura que foi montada proporcionam à população um carnaval com muito mais segurança. Assim, o público aproveita bem o lazer durante o dia todo na praia e se diverte com uma programação para crianças e adultos.

 

Lagoa da Prata é 1º lugar de MG e 10º do Brasil em Transparência Pública

 

Mais uma vez a atual administração de Lagoa da Prata é destaque no cenário nacional das prefeituras. A Controladoria Geral da União (CGU) avaliou a transparência pública dos municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes, classificando nossa cidade em primeiro lugar de Minas Gerais e décimo lugar no Brasil. No total, foram avaliados 665 municípios e 27 estados  – universo que abrange quase 70% da população brasileira.-

Numa escala de 0 a 10, Lagoa da Prata atingiu a nota 9,69, sendo que a média das notas dos demais municípios foi de 6,54.  A apuração é da Escala Brasil Transparente – Avaliação 360° (EBT), uma metodologia utilizada para verificar a publicidade de informações sobre receitas e despesas, licitações e contratos, estrutura administrativa, servidores públicos, acompanhamento de obras públicas, entre outros dados. Foi avaliado principalmente o grau de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI) e de outros normativos sobre transparência.

 

Acesse os rankings atualizados no Portal da Transparência

Metodologia

A aplicação da EBT – Avaliação 360° ocorreu entre julho e novembro de 2018, distribuída em três fases distintas: Avaliação, 1ª Revisão e 2ª Revisão. As notas dos entes foram calculadas pela soma de dois critérios: Transparência Passiva (50%) e Transparência Ativa (50%). Todas as unidades avaliadas receberam entre 0 e 10 pontos, o que permitiu a geração de rankings.

O resultado inicial da pesquisa foi divulgado em dezembro de 2018 e os gestores das localidades avaliadas puderam solicitar revisão de itens dos quais discordaram. Foi o caso de Lagoa da Prata que, junto com mais 97 cidades, entrou com o pedido de revisão. Nosso município havia alcançado a nota 9,41, com a posição 31ª no ranking nacional. Após a revisão, a nota saltou para 9,69, o que nos colocou em décimo lugar.

Na avaliação da Transparência Passiva, foi verificada a existência de canais presenciais de atendimento ao cidadão (SIC ou similar) e de uma ferramenta eletrônica para envio de pedidos de acesso a informações públicas (sistema, formulário eletrônico ou e-mail). Também entrou na avaliação a verificação da possibilidade de acompanhar o trâmite das demandas e a análise das respostas recebidas (prazo, conformidade e possibilidade de entrar com recurso). Para isso, foram feitas três solicitações, por usuários diferentes (não identificados como funcionários da CGU). Os mesmos pedidos, com objetos pré-definidos, foram direcionados a cada município e/ou estado.

Em relação à Transparência Ativa – que se refere à publicação de informações públicas na internet de maneira espontânea (proativa) – a CGU verificou, primeiramente, a existência de sites oficiais e de portais de transparência dos entes. Em caso positivo, os avaliadores buscaram dados previstos como obrigatórios pela LAI e outras legislações, além da publicação de outros itens considerados como boa prática.